Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irmão lúcia



Segunda-feira, 09.03.09

quem diabo é rogério casanova?




esta é a fotografia de um encontro que gravitou em volta do R. C., convida-se um indivíduo deste calibre para uma mesa com mais gente do que a última ceia e depois dá nisto, nem uma palavra trocada, eu nem sequer me ensaiei, refugiei-me no extremo interior da mesa não fosse o Rogério interpelar-me acerca do poder do solilóquio, ou de certas e determinadas demonstrações não-programáticas, ou até do plantel do sporting em mil nove e oitenta e três, o tipo percebe imenso destes meandros e eu moita, no meu cantinho, a falar do que se costuma falar nestes encontros enquanto lhe controlava os movimentos pelo canto do olho. kung-fu nos alpes, gajas, o correio da manhã, gajas, o joão pereira coutinho, gajas, a falta de espaço na casa dos críticos, gajas, e o tipo sem tirar os olhos da costeleta de novilho, já me tinham dito que o indivíduo era tímido mas não exageremos. talvez estivesse a pensar no sentido que faz partilhar a mesa com alguma gente bruta, que ignora o encanto das flat racings mas que sua as estopinhas para alcançar o último pastel de bacalhau da mesa, e eu compreendo, suo, como, e não me atrevo da olhá-lo de frente, quem sabe não gostou do retrato que lhe fiz, não arrisco um cruzar de íris para não o enervar, é menino para saber como se dá uma chinada à miratejo, um rotativo à fogueteiro e eu tenho a cremalheira frágil e os ossos periclitantes, ainda mais do que a minha bagagem literária. na altura do café destapa-se-lhe uma careca idiossincrática, o senhor doutor gosta de garoto, que mariquice, e eu, rijo e macho, aceno-lhe lá do fundo com o meu café espresso, após o que o engulo de um trago e enfio a viola no saco, não vá o gajo atirar-me com uma farpa à james wood. ou com a chávena meio-cheia, a ameaçar a nódoa e por via indirecta as minhas fuças conjugais. se tenho aparecido em casa com a camisa malhada, ai o chilique que dava à minha santinha, ai, ai.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 15:00


4 comentários

De Anónimo a 09.03.2009 às 18:31

É o das calças roxas, não é?

Conta, conta, morro de curiosidade.

Joana S

De Portaria ILEGAL a 09.03.2009 às 23:52

Já saiu o Sopas de Vinho, a verdadeira politica à portuguesa a ler aqui: http://portaria-59.blogspot.com/

De pedro vieira a 10.03.2009 às 10:48

é o das calças roxas, bien sur

De Eduardo a 10.03.2009 às 14:36

Se se confirmar que a razão do seu desaparecimento foi a publicação desta foto, jamais serás perdoado, Pedro Vieira.

Comentar post



pagamento de promessas para

irmaolucia[arroba]gmail.com

teologia de pacotilha (descontinuado)

professor josé cid

o meu outro salão do reino (descontinuado)

Arrastão



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D