Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irmão lúcia



Segunda-feira, 25.05.09

andrew bird

a coisa conta-se em duas penadas, sala repleta em dia de concerto extra, um one man show muito competente, criatividade transbordante na reconstrução das canções para menu servido ao vivo, excelente voz, talento na escrita, domínio da cacofonia instrumental, comunicação no tom certo com a plateia, charme e boa figura, deus é assim, a uns oferece tudo, a outros dá a chance de escrever em blogues, penso até que se o andrew se parecesse com o quasimodo não tinha metade do sucesso, mas por outro lado penso no shane mcgowan, mito pop com uma boca que parece ter inspirado aquele livro do Conrad, adiante, sala rendida, encore e no final um grupo de maduros acompanhou andrew y sus muchachos on tour a uma casa de faduncho, tiveram azar os amaricanos, saíu-lhes um mocetão com trinado griffe câmara pereira e uma severa que tossia entre as estrofes, estando o vinho bebido e o prego trincado era hora de zarpar, que hoje também é dia de trabalho no são jorge e o homem da Renascença (e não, não estou a referir-me ao antónio sala) já não quis ir dar um pé de dança em estilo africano, ao contrário de dois dos seus compatriotas. depois do fado, funaná. afinal, Lisboa também é uma terra de mysterious production of eggs. tunes, digo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 11:11


6 comentários

De intruso a 25.05.2009 às 13:18

Uma ave canora chamada André; brilhante concerto!


p.s.
rai's parta o trinado...

De ivan a 25.05.2009 às 13:47

mas o gajo vem com o dosh ou toca sozinho?? é que já o vi com banda no theatro circo em 2007, mas por braga consta-se que vem tocar sozinho. afinal como é que é?

De pedro vieira a 25.05.2009 às 17:00

é sozinho, pois.

De ivan a 26.05.2009 às 12:23

mesmo estranho. traz uma comitiva de 9, mais que quando veio com a músicos de suporte. e toca sozinho.

De paula a 28.05.2009 às 15:25

espero que ele tenha mentido com todos os dentinhos que tem quando disse que a visita à casa de fados foi muito inspiradora...

De marta morais a 28.05.2009 às 22:10

Paula, tive a mesma reacção. Mas os 'estrangeiros' devem pensar que dizer bem do fado (e tudo à volta) é uma maneira de nos agradar. Portanto aquilo era o Bird a querer ser simpático.
Caro Pedro, entendo pelo texto que fez parte do grupo de maduros?
PS - deus é assim, a uns oferece tudo, a outros dá o dom de desenhar e escrevinhar que é uma delícia (diz-se que o grande desgosto do Bird é não conseguir sequer desenhar um egg)

Comentar post



pagamento de promessas para

irmaolucia[arroba]gmail.com

teologia de pacotilha (descontinuado)

professor josé cid

o meu outro salão do reino (descontinuado)

Arrastão



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D