Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irmão lúcia



Terça-feira, 07.09.10

jogos sem fronteiras

há um ror de tempo que já não apanhava um táxi porque sim, da última vez tinha sido uma mulher ao volante com camisola wife beater branca calções chinelos língua afiada mesmo do ramo, ontem respondeu ao meu movimento de estender o braço um magano de bigode aristocrata, sotaque madeirense e língua de fogareiro, o costume no que toca à língua, alguma surpresa no que toca a pilosidades, e lá fomos morais soares abaixo com o fidalgo a perorar contra os bólides em segunda fila e contra o caos que engrossa a olhos vistos de há quinze anos para cá, jura ele, nos anos 80 não era assim, reforça ele demonstrando o parco talento para números e datas e cálculos, isto era tudo mais calmo antes de virem para cá as bruxas e as brasileiras e esta gente, olhe para o carro daqueles ali parados, todo amassado, um gajo olha para aquele carro e percebe logo o tipo de cidadão que vem lá dentro, e a cidadoa nem se fala, olhe para aquilo, e com uma criança atrás, ainda por cima, deixa lá ver como é que ele manobra aqui à frente com o sinal intermitente, vá lá, esperou pelo verde, diz o fugas voyeur, patrulhador de nacionalidades e código da estrada, este gente isto, lisboa em cacos aquilo, mas em chegando ao meu bairro demonstra espanto em relação à mercearia ainda aberta àquela hora, é de uns indianos, arrisco (vida e dentes), estão abertos até à meia-noite, e o fulano reage bem, esta gente não se importa de trabalhar, só o português é que está sempre a dizer não dá, não se pode fazer, mas para esta gente dá, servem um gajo até tarde até há uma mercearia destes gajos em alcântara onde vou buscar garrafas de coca-cola a 60 cêntimos, foda-se, e eu lá vou pasmando, afinal a maralha que vai asilando por cá ainda faz coisas de jeito, só o tuga é que não quer trabalhar ó caralho, diz ele, só quer é mandar, pois claro, chegámos, arredonde lá para seis e meio só para ver o tipo de cidadão que eu sou, daqueles que se comovem com um trambolho que afinal dá guita a ganhar aos extra-lusitanos em forma de refrigerante que limpa canos e desembucha o jantar. aposto que têm o carro num brinquinho, os monhés de alcântara. eles e as cidadoas lá de casa, e o pepino que não descola dos 40 cêntimos o quilo, aleluia. aleluia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 23:56


1 comentário

De fallorca a 08.09.2010 às 13:44

«...língua de fogareiro...», isso já foram brasas extintas pelos electrodomésticos. Hoje, um taxista à maneira, não dá pelo nome de «fogareiro», nada disso; fezz o update para «microondas», topas?

Comentar post



pagamento de promessas para

irmaolucia[arroba]gmail.com

teologia de pacotilha (descontinuado)

professor josé cid

o meu outro salão do reino (descontinuado)

Arrastão



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D