Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irmão lúcia



Quarta-feira, 30.08.17

cadernos de leitura #3

 

35111651.jpg

um dia na vida de... melhor, um dia na morte de um homem. de um jovem. 24 horas que dão corpo a um romance escrito de forma clínica, que corta cerce, sem gorduras nem sentimentalismos, numa reflexão muito bem tecida acerca da perda. a forma como lidamos, ou não, com ela, aquilo que define a vida e a morte, o modo como o próprio homem a define. e a metáfora do coração, tão estafada, tratada de forma superior. as personagens boiam numa espécie de vigilância, cada um no seu tempo e espaço que, à força da vida em comunidade, são partilhados aqui e ali com terceiros. terceiros mergulhados na dor e no espanto, gente que tem por missão alimentar o ciclo da vida, personagens que assistem mais ou menos de perto ao teatro da vida. a questão do transplante, eminentemente filosófica, atravessa o romance. a memória e a ausência também. a morte varrida do espaço público, sacrificada ao bom gosto do social contemporâneo. morremos sozinhos, a vida dos outros continua, e não há romance ou obra arte que resolva esse problema. este livro, drama pacificador, ronda lá perto.

edição teodolito.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 13:02

Terça-feira, 29.08.17

state of the art: bloco de actividades andré ventura

bloco de acitivdades.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 15:14

Sexta-feira, 25.08.17

cadernos de leitura #2

imagem.jpeg

um libelo contra a exploração e o capitalismo, passe a redundância, escrito em 1970 mas embaraçosamente actual. ainda assim, este ensaio político engajado não permite desfrutar da elegância da escrita de Galeano, servindo antes como um panfleto com mais corpo e muitas histórias ilustrativas. lendo este livro entendemos também o papel das figuras providenciais e dos anseios por líderes que restituam a dignidade aos povos da américa latina, depois de séculos de rapina e abuso sistemático, mesmo internamente. por exemplo, ajuda a perceber o que se passa em países como a venezuela, sobre a qual tanta gente fala de cátedra e a preto e branco. por exemplo, foi você que pediu um "caracazo" como o de 1989? nessa altura haveria menos deputados portugueses preocupados com a sorte - e o azar - daquela gente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 21:29

Sexta-feira, 18.08.17

sobral de monte agraço já tem um parque infantil.

e graças ao terramoto terá uma baixa pombalina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 11:57

Quinta-feira, 17.08.17

state of the art

IMG_1899.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 16:02

Domingo, 13.08.17

Sandro constata

Soup-Nazi-Banner.jpg

os nazis na américa tinham mais graça quando se ocupavam das sopas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 13:41

Sábado, 12.08.17

cadernos de leitura #1

image.jpeg

 um entre milhões. um retrato entre milhões que poderiam ser feitos dos homens e mulheres quebrados pelo Poder, com maiúscula. neste retrato em três andamentos, vemos (lemos) a vontade dobrada de chostakovich retratada com ironia e amargura, como se estivéssemos a folhear o seu diário. aliás, é um romance que é um diário que é um ensaio, com muitas tonalidades de cinzento. porque não há virtudes absolutas nem homens impolutos nem sistemas perfeitos. aqui não há uma narrativa escorreita, não se trata de uma biografia ficcionada convencional. é antes uma espécie de colecção de aforismos, com a conhecida wit dos britânicos, em geral, e de julian barnes, em particular, que desafia temas como a literatura, o papel da arte ou monstros sagrados stratford-upon avon:

"E, no entanto, apesar disso tudo e da maneira sem paralelo como representava tiranos afundados em sangue até aos joelhos, Shakespeare era um bocado ingénuo. Porque os seus monstros tinham dúvidas, pesadelos, rebates de consciência, culpa. Viam levantar-se à frente deles os espíritos daqueles que haviam assassinado. Mas na vida real, ante o terror real, onde estão a consciência e a culpa? Onde estão os pesadelos? Era tudo sentimentalismo, falso optimismo, esperança de que o mundo fosse como nós queríamos que fosse e não como era".


um bom efeito colateral desta leitura - eu, ignaro, fiquei com muita vontade de conhecer a música de chostakovich, prokofiev ou stravinski. três homens que lidaram de forma distinta com o Poder. aquele Poder. três homens imperfeitos. a fechar, um poema-síntese que de Ievtuchenko que consta do livro e que o condensa na perfeição.


"No tempo de Galileu, um colega cientista
Não era mais estúpido do que Galileu.
Tinha plena consciência de que a Terra girava,
Mas também tinha uma família grande para alimentar".

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 12:12


pagamento de promessas para

irmaolucia[arroba]gmail.com

teologia de pacotilha (descontinuado)

professor josé cid

o meu outro salão do reino (descontinuado)

Arrastão



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D



subscrever feeds