Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irmão lúcia



Quarta-feira, 24.08.11

a prova de que vivemos tempos de holocausto social é que uma revista estreia-se em banca e lança o primeiro número com participantes como este vosso cervo, assim mesmo, com c e armação

eis os dois micro-contos que escrevi para a estreia da The Printed Blog portuguesa, após amável e irresponsável convite:

 

 

Juro-lhe pela minha saúde, D. Conceição, que com este clima só se está bem dentro da igreja, não dá vontade nenhuma de andar cá por fora a abafar, a sentir as gotas de suor pescoço abaixo, a borrar a maquilhagem que tanto trabalhinho me dá a aplicar, e os produtos, que estão a um preço que não se pode?

Pois estão.

Digo-lhe, fosse eu mais nova e não me aguentava por aqui nesta altura, punha os pés num avião e ia visitar os meus filhos a Toronto, que lá sempre é mais fresco

Ainda fala com eles?

E haveria de ter tempo para ser feliz, não me ia deixar levar pela tristeza, pelo calor, pela solidão, no Canadá sim, as coisas correm sobre rodas e os velhos têm direito aos sentimentos, a uma vida preenchida, a segurança social decente, não é como cá que nos deixam com uma mão à frente e outra atrás a olhar para as fotografias do falecido à procura de consolo

Ainda se preocupam consigo?

Na nossa terra já ninguém nos quer para nada assim que deixamos de ter as regras, “os velhos já não amam, os velhos não precisam disso, os velhos querem é sopas e descanso”, eu emigrava agora, juro-lhe, estou farta do olhar meloso do prior que até já se me encostou numa ocasião sem eu lhe dizer que sim senhora, o porco, em Toronto há padres de outra laia e os meus filhos

Ainda se lembram do seu nome?

 

 

-----------------------------

 

 

And when she lets me slip away, she turns me on: no fundo a minha vida amorosa, sentimental, o que quiserem, tem-se limitado a isto, é quando me escapo que elas me dão mais ponta, o Damon Albarn é que sabe, sempre a soube toda, sempre foi o puto com mais jeito para escolher as sweat shirts empoleiradas tanto nos ombros como no olhar malandro, e nada como o verão para me escapulir por entre elas sem remorsos nem saudades nem melancolia nem sentimentos de culpa nem.

Ainda agora começou a época estival, como se diz nos melhores telejornais, e já levo duas marcas na fuselagem do amor, como os pilotos de caça na altura das guerras que contavam, agora são todas mais ou menos efémeras – as guerras – bem como os meus engates com vista para o mar

“gostas de X?”

“adoro X.”

“eu gostava mais de X no primeiro álbum”

 “vê-se mesmo que és da cena”

“pois sou, só que sem ti a cena não fica completa”

plim

palavras mágicas,  adoçar da boca e do orgulho, mínimo denominador comum da gramática, para quem é bacalhau basta, mas nada de embarcar na semiologia do trolha

“ó joia, anda cá ao ourives” e assim

é preciso é não descurar as flexões, comprar a armação certa dos óculos, fabricar o vintage à medida

“ainda gostas de Blur? A sério?”

“vou-te explicar o Beetlebum e vais perceber”

plim.

Até para o ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 12:26


2 comentários

De Capitu a 24.08.2011 às 21:26

Gostei. O que... no meu caso... dizer isto, é roça o metaelogio!

De Pedro Vieira a 24.08.2011 às 22:44

que roce, pronto

Comentar post



pagamento de promessas para

irmaolucia[arroba]gmail.com

teologia de pacotilha (descontinuado)

professor josé cid

o meu outro salão do reino (descontinuado)

Arrastão



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D