Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irmão lúcia



Segunda-feira, 21.11.11

o que é nacional é bom

 

há já muito tempo que nesta latrina o ar se tornou irrespirável, há já muito tempo que os mão morta deram este título a um disco sem saberem que a latrina de 2011 é muito mais perfumada do que alguma vez se pensou, sou assim, marcado pelo adágio popular do rock à portuguesa, e por causa dele, rock, que não adágio, entrei num dos sítios mais liofilizados e assépticos do mundo, quiçá da europa, o centro comercial colombo, há já muito tempo que não punha os pés na latrina do consumo com nome de navegador a soldo dos vizinhos do lado, que agora guinaram à direita e em força, ao som da rhianna, ainda por cima, que nem sequer é vagamente rock, nem do nacional, que é bom, dizia, os pés no colombo para ir respigar à fnac e trazer nos chispes os novos dead combo, para embrulhar e oferecer à minha luz, e a estreia dos PAUS, que são gente do indie e o caralho e que têm direito a uma plaquinha promocional que garante que os media andam a falar neles, cortesia do capitalismo francês, o meio é a massagem, do ego e de outras, enfim, é rock que vale a pena graças às impurezas, num caso e noutro, os combos quiseram soar a mulatos, os PAUS abrem as hostilidades com um órgão do género quim barreiros goes mad, agrada-me e até lembro com saudade uma tarde de aqui há atrasado em que aquele moço, o makoto, tocou na loja do chiado dessa mesma cadeia de entretenimento na companhia dos riding pânico, e pois que puseram o p.a. do shopping em frangalhos, sob vivo proposto do outro futuro pau, o albergaria, que diabo, a acusar o capitalismo francês de sabotage, gosto destes rapazes que malham com vontade como se não houvesse (rock) amanhã, aprecio baterias siamesas e bandas múltiplas, gosto. um par de aquisições num colombo de ambiente controlado, portanto, cartão de fidelixação, câmaras de vigilância, seguranças privados em exposiçã pública, polícias a fazerem gratificados, luzes de natal, comida fardada e bem comportada, som e ambiente quentinhos e até urinóis de que desconfio, sem um salpico de água sequer, garantem que são non water system, nada fora do lugar, se lá houvesse uma cabine de peep-show aposto que nem serradura levava no chão, os PAUS, o pão, a habitação, a saúde e os dead combo, só há liberdade a sério quando houver liberdade de rockar e decidir, escolher, fui pelo compro o que é nosso, pronto. ponto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pedro Vieira às 11:26


1 comentário

De pedro a 29.11.2011 às 18:57

posto dos grandes

Comentar post



pagamento de promessas para

irmaolucia[arroba]gmail.com

teologia de pacotilha (descontinuado)

professor josé cid

o meu outro salão do reino (descontinuado)

Arrastão



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D